• (11) 5521 9826
  • (11) 5521 9826
  • Alterar Idioma para  Português
  • Change Language to  English

Fale conosco agora pelo WhatsApp!

Contato exclusivo para locação de Arenas

Início do Conteúdo Principal

Afinal, o que aconteceu na grama dos campos da Copa América?

 18/07/2019


Fim da Copa América, Brasil consagrou-se campeão, mas, durante o campeonato, muito foi comentado na mídia sobre a qualidade da grama natural dos campos e como isso refletiu negativamente no desempenho dos times. Isto poderia ter sido evitado? Existe uma solução melhor? Sim, confira abaixo.

enter image description here

A opinião do Tite deixou muita gente chocada. Em entrevista ao jornal O Globo ele disse “A bola entra no buraco, o jogador tem de dar três toques para jogar, é absurda a qualidade do gramado. Em qualquer lugar com esse nível do gramado a qualidade do espetáculo fica prejudicada, a articulação, a troca de passes”.

Todos os estádios que receberam os jogos da Copa América possuem grama natural e recebem manutenção constante. Porém, mesmo assim, devido a problemas como o clima e uso do gramado para diversas atividades (esportiva ou não), os campos apresentam diversos buracos e grandes áreas de grama seca e morta. E isso é inevitável em campos de grama natural.
 

Dificuldades para uns, oportunidades para outros.

Quando instalada corretamente e com o devido cuidado - que está bem longe do trabalho diário de cuidar da grama natural - a grama sintética apresenta-se como um excelente piso para campos profissionais ou de alto uso.

 

Conheça as 4 vantagens principais da grama sintética:

enter image description here

FIFA certifica a qualidade da grama sintética esportiva.

Para regulamentar e garantir um padrão de excelência ao campo artificial profissional, desde 2001, a Fifa aplica o selo “FIFA Recommended”, que atesta a qualidade e procedência dos gramados sintéticos artificiais instalados no mundo. Desde então, com a evolução nas pesquisas, desenvolvimento de novas tecnologias e a criação deste padrão de excelência, tem-se proporcionado diretrizes de qualidade para os pisos, que reduziram significativamente a frequência de lesões dos jogadores.

Neste cenário, a Soccer Grass destaca-se por ser a única empresa do mercado brasileiro a possuir o selo Fifa Recommended, com um enorme diferencial, pois não utiliza areia em suas instalações garantindo, além dos padrões de qualidade oficiais, alto rendimento e capacidade de absorção de impactos insuperáveis. Isso fica evidente quando analisamos os resultados dos testes comparativos da grama natural versus a grama sintética Soccer Grass X-PRO.
 

Conheça mais sobre a grama sintética X-Pro, a única no Brasil que não utiliza areia na instalação.

 

Apesar de parecer que alguns clubes ainda resistem às mudanças, é fato que o uso de grama sintética nas arenas de futebol profissional é um assunto que não pode ser evitado. E os resultados excepcionais das arenas que se modernizaram demonstram isso.

A evolução tecnológica na engenharia esportiva vem se mostrando cada vez mais rápida e objetiva, e o custo para manutenção, o desgaste do campo e, principalmente, a redução significativa do risco de lesões fazem da grama sintética item indispensável na nova gestão de complexos esportivos.

Obtenha uma consultoria gratuita sobre seu projeto. 

Fale com um de nossos consultores aqui.







Leia também